sábado, 4 de fevereiro de 2012

Peito e protesto



Criativas, excêntricas e corajosas! As feministas do grupo Femen, da Ucrânia, em 2011 foram às ruas trinta e uma vezes para chamar a atenção das autoridades. Entre as manifestações do ano anterior, elas protestaram contra o possível turismo sexual durante a Eurocopa 2012, reclamaram das atitudes tomadas pelo governo ucraniano e também reivindicaram pelo direito dos animais.

As feministas não se reservaram a protestar apenas por assuntos ligados a Ucrânia, elas foram “solidárias” com outros países do globo terrestre, como por exemplo, Itália, França, Rússia, e Arábia Saudita. Geralmente os manifestos eram relacionados ao direito da mulher e a assuntos políticos!

Para chamar à atenção dos governantes, da sociedade e da mídia, as feministas optam por usar os próprios corpos como ferramenta de protesto, e saem às ruas seminuas. Algumas pessoas até podem considerá-las vulgares demais. Mas o fato é que a repercussão causada por mulheres bonitas, seminuas, com cartazes e inscrições no corpo, é bem maior do que se elas estivessem cobertas de roupas.

A fundadora do grupo, Inna Shevchenko, em uma entrevista dada ao jornal Folha de S. Paulo (30/10/2011), explica bem o que quero dizer, “Femen é o poder de jovens mulheres da Ucrânia. Queremos mudar a situação de um jeito radical. E nossa técnica é usar nosso erotismo, nossa beleza”.

Protestar, reivindicar, fazer greve é um direito do cidadão. O que vale é exigir e contestar seus direitos. Agora imaginem se as feministas do Femen morassem no Brasil? Certamente motivos não iriam faltar para que elas tirassem as roupas.

Foto: Gleb Garanich/Reuters
Informações de apoio: Portal Uol


Um comentário:

Kika Monteiro disse...

Bruno, vc escreve tão bem, por enquanto li somente até aqui! haha Bjo grande!